Mediação Familiar:

uma perspectiva para famílias que atravessam a fase de separação conjugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.38034/nps.v30i71.630

Palavras-chave:

mediação, mediação familiar, separação, divórcio, filhos

Resumo

Este ensaio apresenta uma possível perspectiva sobre a realização do trabalho de mediação para famílias que atravessam a crise da separação conjugal. De um modo pragmático, este ensaio é voltado não apenas para os estudiosos, mas também para os usuários da mediação. Busco demonstrar o desenvolvimento do processo dialógico, assim como suas vantagens. Com isso, pretendo dar subsídios para que as pessoas possam escolher (ou não) a mediação para gerir suas relações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Faibischew Prado, ICFML (Instituto de Certificação e Formação de Mediadores Lusófonos) e Mediativa (Instituto de Mediação Transformativa)

Mediador e advogado. Graduado em Direito pela USP. Especialização em direito processual civil. Formação em Mediação pela AASP, pelo Mediativa e pelo IMAB. Mediador Certificado ICFML. Facilitador e capacitador em Práticas de Justiça Restaurativa pelo IIRP e Justiça em Círculo. Capacitado em Práticas Colaborativas Interdisciplinares em Direito de Família pelo IBPC. Formação em Negociação pela FGV.

Downloads

Publicado

2022-03-17

Como Citar

Prado, F. F. (2022). Mediação Familiar:: uma perspectiva para famílias que atravessam a fase de separação conjugal. Nova Perspectiva Sistêmica, 30(71), 56–71. https://doi.org/10.38034/nps.v30i71.630

Edição

Seção

Artigos