Processos Reflexivos na sala de aula: ampliando perspectivas e incentivando melhores relações

  • Valéria Nicolau Paschoal Interfaci, São Paulo/SP
Palavras-chave: Processos reflexivos, Escola, Educação, Relacionamento professor-aluno, Práticas colaborativo-dialógicas

Resumo

Neste artigo darei ênfase a uma das contribuições de Tom Andersen em meu trabalho: a inclusão dos processos reflexivos no contexto escolar, pela apresentação de uma pesquisa-ação realizada em um colégio particular com professores, alunos e seus pais. Iniciei esta jornada a partir da demanda de uma escola interessada em fornecer possibilidades de ampliação da percepção e descrição que professores tinham de seus alunos – muitas vezes marcadas por denotações negativas e depreciativas. A perspectiva do construcionismo social, a filosofia colaborativa e a proposta dos processos reflexivos nortearam a construção deste estudo, cujo objetivo foi a criação de um espaço de conversação dialógica para a promoção de melhores relações entre professores-alunos e alunos-alunos. A aplicação desse modelo na sala de aula mostrou-se viável e útil na construção de um ambiente de convivência mais harmonioso, capaz de gerar questionamentos e possibilidades, dando visibilidade a aspectos de vida dos participantes que não eram percebidos por eles antes desta experiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria Nicolau Paschoal, Interfaci, São Paulo/SP

Interfaci, São Paulo/SP, Brasil
The Taos Institute, Chagrin Falls, Ohio, USA

Publicado
2020-04-01
Como Citar
Paschoal, V. N. (2020). Processos Reflexivos na sala de aula: ampliando perspectivas e incentivando melhores relações. Nova Perspectiva Sistêmica, 29(66), 6-21. Recuperado de https://revistanps.com.br/nps/article/view/575
Seção
Fronteiras