ESTRATÉGIAS DE ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DA PARENTALIDADE ADOTIVA: NOTAS SOBRE EXPERIÊNCIAS GRUPAIS

Palavras-chave: Adoção, Parentalidade adotiva, Vínculo, Grupos, Políticas Públicas

Resumo

O presente artigo objetiva analisar a importância de espaços grupais no acompanhamento psicológico, tanto dos pretendentes à adoção, quanto das mães e pais após a adoção. Ao todo realizou-se três grupos de seis encontros cada, durante o ano de 2019. Os grupos eram gratuitos, fechados, quinzenais e ocorriam no período noturno em um serviço de atendimento psicológico de uma universidade pública do Brasil. Como método de análise da intervenção, foram aplicados questionários antes e depois da realização dos grupos. Os questionários preenchidos foram tabulados e categorizados para análise qualitativa e descritiva dos dados. Os principais resultados apontam para os espaços grupais como locais profícuos para elaboração das motivações e angústias que caracterizam o processo adotivo. Sinaliza-se a necessidade de construção e complexificação de políticas públicas, voltadas à parentalidade adotiva, que promovam acompanhamentos grupais, tanto aos pretendentes, quanto às mães e pais por adoção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Ricardo de Araújo Miranda, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Florianópolis/SC

Graduando em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, foi bolsista de extensão no Projeto “Grupos Reflexivos com pretendentes, mães e pais por adoção”, atuando como cocoordenador de grupos.

Juliana Gomes Fiorott, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Florianópolis/SC

Possui graduação em Psicologia pelo Centro Universitário FADERGS. É mestre (2020) e doutoranda (Bolsista CAPES) em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Participa como extensionista e coordenadora de grupos no projeto de extensão “Grupos Reflexivos com pretendentes, mães e pais por adoção”. Faz parte da equipe do Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (LACCOS).

Andréia Isabel Giacomozzi, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Florianópolis/SC

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998), mestrado (2004) e doutorado em Psicologia também pela UFSC (2008). Realizou doutorado Sanduíche na Universidade de Estudos de Pádua, em 2006, como bolsista CAPES, e Estágio no CRIPS (Centro de Pesquisa e Informação em Prevenção da Sida) Ile-de-France, Paris, em 2007, como bolsista do Departamento Nacional de DST e Aids no escopo da cooperação Brasil-França. Atualmente, é professora adjunta do Departamento de Psicologia da UFSC e PPGP – Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFSC.

Andréa Barbará da Silva Bousfield

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Católica de Pelotas (2000), mestrado (2004) e doutorado (2007) em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, bem como Pós-doutorado no Instituto Universitário de Lisboa - ISCET-IUL - Lisboa - Portugal (2017) e Pós-doutorado na Università degli Studi di Padova - Unipd - Itália (2018). Atualmente é professora associada do Departamento de Psicologia da UFSC e do PPGP – Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFSC.

Publicado
2020-08-31
Como Citar
Miranda, P. R. de A., Fiorott, J. G., Giacomozzi, A. I., & Bousfield, A. B. da S. (2020). ESTRATÉGIAS DE ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DA PARENTALIDADE ADOTIVA: NOTAS SOBRE EXPERIÊNCIAS GRUPAIS. Nova Perspectiva Sistêmica, 29(67), 85-97. https://doi.org/10.38034/nps.v29i67.549
Seção
Artigos