[1]
B. Lima Figueirêdo, S. Maria Martins de Barros, e M. Angélica Carvalho Andrade, “DA SUSPEITA AO DIAGNÓSTICO DE CÂNCER INFANTOJUVENIL: A EXPERIÊNCIA DE FAMILIARES EM SERVIÇOS DE SAÚDE”, NPS, vol. 29, nº 67, p. 98-113, ago. 2020.