Práticas narrativas na condução da terapia de uma família em situação de pobreza

Rejane Silva, Marisol Seidl

Resumo


O artigo é um estudo de caso de uma família que vive em situação de pobreza e enfrenta muitos desafios para se afirmar socialmente. O objetivo da terapia foi fortalecer o sistema familiar levando em conta a história, a cultura e o contexto social do qual fazem parte, facilitando o resgate das experiências familiares que favoreçam a construção de uma história alternativa para o futuro. Para tanto, a abordagem terapêutica utilizada foi a Terapia Narrativa com a metodologia da Árvore da Vida e a visita domiciliar. O estudo comprovou a relevância da inserção do psicólogo nos contextos de vida da família, e, de sua comunidade, aumentando seu conhecimento sobre o significado das experiências vividas por eles e fortalecendo as relações de confiança. Embora a reautoria familiar tenha apenas iniciado, aspectos valiosos como os vínculos afetivos entre pais e filhos e a busca pela sobrevivência, podem incrementar o protagonismo familiar na busca de novas possibilidades de crescimento. 


Palavras-chave


família; terapia narrativa; visita domiciliar; reautoria

Texto completo:

PDF PDF

Referências


Brandão, S.N. (2001). Visita Domiciliar: Aplicando Intervenções Clinicas em Comunidade de baixa Renda. Dissertação de Mestrado Defendida na Universidade de Brasília.

Beavers, W. R.; Hampson, R. B. (1990). Successful families: Assessment and intervention. New York: Norton.

Beavers, W. R.; Hampson, R. B. (1993).Measuring family competence: The Beavers systems model. In F. WALSH (Ed).Normal family processes (2nded.). New York: Guilford Press.

Brockmeier, J.; Harré, R. (2003). Narrativa: problemas e promessas de um paradigma alternativo. Psicologia. Reflexão e Crítica, 16, 525-535.

Bruner, J. S. (1991). The narrative construction of reality. Critical Inquiry, 17, 1-

MacNamee, S.; Gergen, K. J. (1998). A terapia como construção social. Porto Alegre: Artes Médica.

Morgan, A. (2007). O Que é Terapia Narrativa? Uma Introdução de Fácil Leitura. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas.

Ncube, N. (2006). The Tree of Life Project: using narrative ideas in work with vulnerable children is Southern Africa. International Journal of Narrative Therapy and Community Work, (1), 3-16.

Russel, S.; Carey, M. (2007). Terapia Narrativa: Respondendo às suas perguntas. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas.

Sarti, C. A. (2005). A família como espelho: um estudo sobre a moral dos pobres. (3. ed) São Paulo: Cortez.

Sluzki, C. E. A. (1997). Rede Social na Prática Sistêmica – alternativas terapêuticas. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Walsh, F. (2005). Fortalecendo a Resiliência Familiar. São Paulo: Roca.

White, M.; Epston, D. (1990). Narrative Means to Therapeutic Ends. New York: Norton.

White, M. (2005). The international journal of narrative therapy and community Work, nº 3&4.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Nova Perspectiva Sistêmica é publicada pelo Instituto Noos Rio e São Paulo.

É indexada pelo Clase, pelo Latindex, pela BVS-PSI, pelo PePSIC e tem conceito B3 no Qualis.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia