Vigotsky e a pós-modernidade: aproximações e pontos similares da perspectiva de Lev Vigotsky no pensamento pós-moderno e seu patamar terapêutico

Daniela Wladislawoski

Resumo


Este artigo tem como intenção evidenciar a aproximação e os pontos similares da teoria proposta pelo teórico russo Lev Seminovich Vigotsky e a proposta pós-moderna, especificamente a seu patamar terapêutico na Terapia Narrativa e na Terapia Colaborativa. A análise será feita através de uma breve moldura histórica da vida de L.S. Vigotsky, seguindo a sua proposta teórica, em particular as contribuições referentes à consciência, à linguagem, ao pensamento, à palavra e ao significado da mesma, bem como ao conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal. Por outro lado, serão expostas, de maneira geral, as premissas abordadas pelo pensamento pós-moderno relacionadas com a linguagem, a construção da identidade e a importância da vida relacional. Da mesma maneira, aborda-se o patamar terapêutico do pensamento pós-moderno na Terapia Colaborativa, especificamente nas ideias de conversação, diálogo interno e expressões do não-dito; e por outro lado o patamar da perspectiva pós-moderna na Terapia Narrativa, abordando a ideia da existência de histórias alternativas e o recurso narrativo de conversas de andaime.

Palavras-chave


Vigotsky; pós-modernidade; linguagem; consciência; Zona de Desenvolvimento Proximal; Terapia Colaborativa; Terapia Narrativa; Conversas de Andaime

Texto completo:

PDF

Referências


Andersen, T. (1990). The Reflecting Team: Dialogues and Dialogues about Dialogues. Nova York: Norton.

Anderson, H. (1997). Conversación, lenguaje y possibilidades. Buenos Aires: Amorrortu.

Anderson, H. & Goolishan, H. (1988). Human Systems as Linguistic Systems. Family Process, 27, 371-393.

Bruner, J (1985). Vygotsky: An Historical and Conceptual Perspective. Culture, Communication, and Cognition: Vygotskian Perspectives, 21-34. Londres: Cambridge University Press.

Bruner, J em Vigotsky, L. (1998). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Lispector, C. (2000). La pasión según G.H. Barcelona: Munchnik Editores.

Novoa, M. (2010). Aula da professora Marlene Novoa, na faculdade de psicologia da Universidade Javeriana de Bogotá.

Tarragona, M. (2006). Las terapias pós-modernas: una breve introducción a la terapia colaborativa, la terapia narrativa e la terapia centrada en soluciones. Psicología Conductual, v. 14, n. 3, 2006, pp. 511-532.

Temporetti, F. El retorno del hijo prodigioso, em Vigotsky L. (1988). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Vigotsky, L.S. (1982). Pensamiento y lenguaje. Havana: Pueblo y Educación.

Vigotsky, L.S. (1982). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Wertsch, J. (1988). Vygotsky y la formación social de la mente. Barcelona: Paidós.

White, M. (2007). Maps of Narrative Practices. Nova York: Norton.

White, M & Epston, D. (1993). Medios narrativos para fines terapêuticos. Buenos Aires: Paidós.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Nova Perspectiva Sistêmica é publicada pelo Instituto Noos São Paulo.

É indexada pelo Clase, pelo Latindex, pela BVS-PSI, pelo PePSIC e tem conceito B3 no Qualis.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia