"A DESPENSA DA VIDA"

Ana Luiza Novis, Lúcia Helena Assis Abdalla

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar a metodologia narrativa que foi desenvolvida a partir da experiência clínica com pessoas portadoras de doenças crônicas, denominada “A Despensa da Vida”. A percepção de que a perda da qualidade de vida está mais associada ao entendimento crônico de limitação sobre a vida do que à patologia em si ampliou a utilização desta metodologia para qualquer pessoa que vive uma situação de grande adversidade. De forma leve e lúdica, busca resgatar a autoria dessas pessoas que sentem-se reféns do problema. Contém seis momentos reflexivos que gradativamente promovem novos entendimentos, ampliam conversas e validam as habilidades e os recursos dessas pessoas, que readquirem assim sua liberdade, não vivendo mais em função do problema, mas convivendo com a situação numa nova perspectiva.


Palavras-chave


adversidade, doença crônica, terapia narrativa, reautoria, resiliência

Texto completo:

PDF

Referências


Denborough, D. (2008). Collective narrative practice. Adelaide: Dulwich

Centre Publications.

Morgan, A. (2007). O que é terapia narrativa?: uma introdução de fácil leitura. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas.

Rolland, J. (2000). Familias, enfermedad y discapacidad. Barcelona: Editorial Gedisa.

White, M. (2007). Maps of narrative practice. New York: W. W. Norton.

White, M., & Epston, D. (1990). Narrative means to therapeutic ends. New

York: W. W. Norton.

Russel, S., & Carey, M. (2007). Terapia narrativa: respondendo às suas perguntas. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

A revista Nova Perspectiva Sistêmica é publicada pelo Instituto Noos São Paulo.

Está indexada por Latindex, DOAJ, Clase, BVS-PSI, PePSIC e MIAR Universitat Barcelona, tem conceito B3 no Qualis.