Contos e terapia narrativa: possibilitando novas conversas

Ana Luiza de Faro Novis

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar uma experiência posta em prática pela terapeuta ao utilizar um conto de sua própria autoria no atendimento clínico com a Terapia Narrativa. Por meio dessa ferramenta, foi observada a possibilidade de favorecer a externalização e as conversas de reautoria através da reflexão sobre questões e dilemas vividos pelos personagens da ficção. De forma leve e lúdica a conversa se desenvolve orientada pela imaginação e pela ressonância com a historia de vida do cliente. São apresentados dois casos clínicos em que foram abordados o mesmo conto de minha autoria, a saber “O Passarinho e a Gaiola".

Palavras-chave


contos, terapia narrativa, externalização, reautoria

Texto completo:

PDF

Referências


Billington, K. (2015). Why should children have all the fun? How a folktale might open a doorway into narrative re-authoring conversations with adults. Dissertação apresentada no Master em Terapia Narrativa e Trabalho Comunitário, Universidade de Melbourne, Austrália.

Denborough, D. (2014). Retelling The Stories of our Lives. New York, NY: W. W. Norton.

Epston, D. (1988). The story of dory the cat. Australian & New Zealand Journal of Family Therapy, 9, 3, 1988, 172-173. Disponível em: http://www.narrativeapproaches.com/narrative%20papers%20folder/dory.htmAcesso em: 13 abr. 2016.

Feldman, C. & Kornfield, J. (1994). Histórias da Alma Histórias do Coração. São Paulo: Pioneira Editora, 1994.

Lispector, C. (2010). Crônicas para Jovens de Escrita e Vida. Rio de Janeiro: Editora Rocco Jovens Editores.

Morgan, A. (2007). O que é terapia narrativa?: uma introdução de fácil leitura. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas.

Novis, A. L.; Abdalla, L. H. (2013). A despensa da vida. Revista Nova Perspectiva Sistêmica. Rio de Janeiro , RJ, n.45, p.25-33, abril 2013.

White, M. (1995). Re-authoring lives: interviews & essays. Adelaide, Australia: Dulwich Centre Publications, p. 30.

White, M. & Epston, D. (1990). Narrative means to therapeutic ends. New York, NY: W. W. Norton, 1990.

White, M. (2012). Mapas da prática narrativa. Porto Alegre: Brasileira, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Nova Perspectiva Sistêmica é publicada pelo Instituto Noos São Paulo.

É indexada pelo Clase, pelo Latindex, pela BVS-PSI, pelo PePSIC e tem conceito B3 no Qualis.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia